fbpx

A conectividade do consumidor em 2020

A multicanalidade e a conectividade vão fazer, cada vez mais, parte do estilo de consumo da nova geração de consumidores

O tempo que o consumidor passa assistindo à televisão, usando o WhatsApp e informações em sites e redes sociais impacta a sua jornada de compra. Tenho a certeza de que oferecer inovação é aquilo que o cliente adota como solução para o seu dia a dia.

Poder trocar um produto adquirido pelo e-commerce na loja física, comprar na loja e receber em casa, comprar pelo celular e passar em uma loja para retirar é o que o consumidor deseja para facilitar a sua vida.

Mas o que para o consumidor é considerado básico, para a farmácia pode ser o projeto de inovação que precisa ser desenvolvido e ativado neste 2020.

De agora em diante, a multicanalidade e a conectividade vão fazer, cada vez mais, parte do estilo de consumo da nova geração de consumidores. Na prática, os consumidores mais conectados e exigentes buscam uma marca que ofereça bons preços, produtos mais saudáveis, conveniência, experiências e serviços no ponto de venda (PDV).

Fazer o básico benfeito é a inovação que todo farmacista deve implantar para oferecer atendimento agradável, produtos melhores, ótima conectividade, conseguindo reduzir seus custos e otimizar processos.

Para facilitar a transformação lembro de três atitudes a considerar:

Eficiência na logística:

O estoque das lojas físicas, centralizando a distribuição, pode ajudar a resolver parte das dificuldades. O mesmo caminhão que abastece a loja pode transportar produtos que serão retirados na loja. Essa retirada tem crescido muito. Afinal, é bom para o cliente que tem um frete mais barato e receber o produto mais rápido. Também é positivo para a loja que diminui o custo logístico. O uso de entregas via motoboys e serviços terceirizados é igualmente incentivado.

Gerenciamento de dados:

A conectividade impulsiona e muito as vendas. Conseguir usar e gerenciar os relatórios de CRM integrado (on-line e off-line), oferecer wi-fi no PDV e o uso da geolocalização são algumas ações que auxiliam na possibilidade de melhorar a jornada do consumidor na loja física e o desempenho da empresa, possibilitando conhecer ainda mais o cliente.

Facilidades nos sistemas de pagamento:

O consumidor quer ser livre para escolher a forma de pagamento que melhor lhe convém, assim como escolhe entre a loja física e on-line. Promover experiências em que os meios de pagamento sejam confiáveis e fáceis neste processo é um diferencial positivo. Essa prática se difere do método mais tradicional, em que é preciso colocar o cartão na maquininha, lembrar e digitar a senha. Ou pegar o dinheiro e esperar o troco.

A conectividade pressupõe não complicar, muito pelo contrário, deve simplificar. É converter novidade em valor e a tecnologia é só o meio de viabilizar tudo isso.

Na prática, todas essas iniciativas trazem mais mobilidade para dentro da loja, empoderando o vendedor, conferindo mais agilidade no processo de vendas, diminuindo filas, otimizando a produtividade e proporcionando melhores experiências ao cliente.

Foto: Shutterstock

Líderes inspiradores

Edição 327 - 2020-02-02 Líderes inspiradores

Essa matéria faz parte da Edição 327 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o colunista

Silvia Osso

Palestrante e consultora de empresas. Especialista em varejo e autora dos livros destinados ao varejo e serviços denominados "Atender bem dá lucro"; "Administração de recursos humanos em farmácia", "Programa prático de Marketing e Farmácias"; "Liderança para Todos" . Para adquirir os livros, acesse: www.lojacontento.com.br. E-mail: siosso@uol.com.br.