fbpx

Empresas valorizam profissionais bem-humorados

Uma postura inflexível e fechada não dá espaço para a criatividade 

De um a dez, que nota você dá para o seu bom humor? Se o seu humor não é dos mais agradáveis, cuidado! O bom humor já é uma competência requerida e reconhecida no mercado de trabalho.

As empresas cada vez mais buscam contratar pessoas com bom humor, uma vez que elas são capazes de influenciar outros membros da equipe e, consequentemente, contribuírem para a melhoria do clima organizacional.

Geralmente, pessoas mal-humoradas são inflexíveis e fechadas e não dão espaço para a criatividade. Com a concorrência cada vez mais acirrada no mundo atual, o que diferencia as empresas e os profissionais é a criatividade. Além disso, o bom humor atrai as pessoas e ajuda a criar e fortalecer relacionamentos.

O bom humor é um estado de espírito que pode e deve ser cultivado. Um profissional bem-humorado é aquele que tem uma atitude positiva frente aos acontecimentos do dia a dia. O bom humor começa com a possibilidade de você rir de si mesmo. Se você se levar muito a sério e não conseguir rir de si mesmo, terá dificuldade para ser bem-humorado.

O humor mexe justamente com as nossas falhas, afinal ninguém é perfeito! Mas é preciso ter cuidado para não confundir bom humor com fazer piadinhas. Temos de saber quando e com quem brincar, analisar se o conteúdo da brincadeira não é algo preconceituoso, e se não envolve opções sexuais, doenças, mulheres, raça, religiões ou diferenças culturais, por ser de péssimo gosto.

Um bom profissional bem-humorado sabe encarar as situações adversas do dia a dia sem perder o bom humor, ou seja, sabe enxergar o lado positivo das coisas que acontecem corriqueiramente. Por exemplo: se o chefe briga com você, ao invés de ficar mal-humorado, encare de maneira positiva e se pergunte “o que tem de bom nisso? Será que ele está dizendo alguma coisa interessante para o meu desenvolvimento?”. Outro exemplo bastante comum, se um cliente liga reclamando, que tal parar e pensar o que pode fazer para melhorar esse atendimento e fidelizá-lo? É encarar uma reclamação como uma oportunidade.

O estilo de vida moderno, com certeza, é um dos fatores que geram o mau humor, mas não podemos nos esquecer de pensar no próximo, nas pessoas que estão à nossa volta. Pessoas bem-humoradas trazem alegria: uma boa palavra e ânimo encorajam os outros. Tanto o bom humor, como o mau humor contagiam o ambiente.

Rastreabilidade

Edição 272 - 2015-07-01 Rastreabilidade

Essa matéria faz parte da Edição 272 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o colunista

Cassia Verginia de Resende

Coach, consultora de desenvolvimento, coordenadora do grupo de estudos de Coaching da Associação Brasileira de Recursos Humanos Integrante do Sistema Nacional (ABRH/SP), membro do grupo de excelência em Coaching do Conselho Regional de Administração de São Paulo (CRA-SP) e sócia diretora da Questão de Coaching.



Deixe um comentário