Síndrome dos olhos secos

“Cerca de 10% das pessoas abaixo dos 50 anos de idade já têm o problema dos olhos secos e, acima dos 50, 20%”, afirma o diretor da SBO, Dr. Luiz Carlos Portes. O uso constante de computador e outros dispositivos móveis é um dos principais responsáveis pelo problema.

O uso de telas faz com que a pessoa deixe de piscar e, consequentemente, diminua sua lubrificação.

Conforme explica o Dr. Nicioli, entre os principais sintomas, estão ardência, irritação e os olhos vermelhos. Apesar de ser uma doença que não leva à perda de visão, há um desconforto muito grande.

A oftalmologista do Hospital Sírio-Libanês complementa frisando a possibilidade de haver lacrimejamento. “A lágrima, às vezes, não é o suficiente. A córnea está mal lubrificada e a lágrima não fixa, ela escorre”, diz.

Para evitar a Síndrome, os indivíduos devem descansar os olhos. “O que recomendamos é sempre fazer uma pausa. A cada 20 minutos parar, piscar bastante por até 20 segundos e depois voltar ao computador”, exemplifica o Dr. Nicioli. Além disso, é importante evitar ambientes muito poluídos e o uso excessivo de ar-condicionado. Se, ainda assim, o paciente tiver uma pequena queixa sobre os olhos secos, o uso de lubrificantes oculares (as famosas lágrimas artificiais) pode ajudar a diminuir ou cessar os sintomas da doença.

Clique aqui para ver a matéria completa!

 

Fonte: Guia da Farmácia

Imagem: Shutterstock

Prateleiras infinitas

Edição 294 - 2017-05-01 Prateleiras infinitas

Essa matéria faz parte da Edição 294 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o autor

Guia da Farmácia

Premiado pela Anatec na categoria de mídia segmentada do ano, o Guia da Farmácia é hoje a publicação mais conhecida e lembrada pelos profissionais do varejo farmacêutico. Seu conteúdo diferenciado traz informações sobre os principais assuntos, produtos, empresas, tendências e eventos que permeiam o setor, além de Suplementos Especiais temáticos e da Lista de Preços mais completa do mercado.