Eurofarma destina R$ 10 milhões adicionais em cestas básicas para ajuda humanitária durante a pandemia

Somada ao valor de 2020, a cifra chega a R$ 39 milhões

eurofarma ajuda humanitária O Grupo Eurofarma, se comprometeu com R$ 10 milhões adicionais em 2021 para manter a entrega de cestas básicas a populações em situação de vulnerabilidade, por meio de instituições e ONGs com as quais mantém parceria.

Em 2020, a companhia já havia doado R$ 29 milhões em diversas frentes, além das cestas básicas, a empresa doou EPIs, álcool em gel, recurso financeiro para ampliação de leitos hospitalares.

E também para a manutenção de tratamento de pacientes oncológicos, e quase 800 mil unidades de medicamentos para instituições de saúde em todo o País.

Eurofarma faz ajuda humanitária

A saber, para 2021, já estão programados R$ 10 milhões para cestas básicas e será mantida a doação de medicamentos em larga escala.

No entanto, a Eurofarma não descarta a possibilidade de ampliar os recursos para ajuda humanitária no decorrer do ano.

E, caso o setor privado seja acionado, a empresa estará, portanto, preparada para dar sua contribuição na aquisição de vacinas contra a Covid-19.

Combate ao coronavírus

Há mais de uma década, a empresa concentra grande parte de suas ações sociais no Instituto Eurofarma, Oscip própria.

A consciência e responsabilidade social estão inseridas nos valores da empresa há muito tempo e incorporadas na organização.

Considerando, então, a gravidade da pandemia, desde o início, a Eurofarma optou por ampliar suas ações e contabilizou, em 2020, R$ 29 milhões em ajuda humanitária.

Ao todo foram, então, quase 800 mil unidades de medicamentos para suprir as necessidades de Santas Casas, Hospitais Universitários, Secretarias de Saúde e outras entidades habilitadas para a dispensação junto à população de baixa renda.

Em outra frente, trabalhou na entrega de 100 mil unidades de cestas básicas, um investimento de R$ 6,4 milhões, cuja distribuição foi conduzida em parceria com as Prefeituras de Itapevi e Montes Claros, Governo do Estado de São Paulo e Organizações não Governamentais.

Colaboradores

A Eurofarma reforçou medidas protetivas para a segurança de colaboradores, adotou protocolos rígidos desde o início da crise, investiu em tecnologia, ferramentas de trabalho a distância e também marketing digital.

E, por atuar em um setor essencial, manteve também 100% das suas operações fabris desde o início da pandemia.

Com grupos de riscos afastados de suas atividades, em 2020 foram contratados centenas de temporários.

Mais que aumentar a empregabilidade, a empresa abriu mão de benefícios e incentivos que pudessem impactar na renda de colaboradores.

 

Eurofarma celebra mais de 14 milhões de medicamentos selo verde em 2020

Fonte e foto: Eurofarma

 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário