Maioria dos pacientes com diabetes tipo 2 não tem controle da doença

Pesquisa revela que percepções de médicos e acometidos é diferente

Aproximadamente 60% das pessoas com diabetes tipo 2 em uso de insulina basal não têm a doença controlada, ou seja, não atingem o nível ideal de açúcar no sangue (hemoglobina glicada menor que 7%). Para entender melhor as razões deste número, a Novo Nordisk realizou um estudo sobre Percepções de Controle (PdC) e diabetes, investigando como médicos e pacientes definem o controle da doença.

Um dos resultados revela que as pessoas com diabetes tipo 2 têm uma definição mais ampla de “controle”, com uma perspectiva abrangente sobre os obstáculos para obter o controle da doença.

Ao intensificar o tratamento com insulina, os pacientes preocupam-se com a quantidade adicional de injeções, o ganho de peso, o aumento de episódios de hipoglicemia e a possibilidade de que a intensificação signifique que eles estão mais doentes.

“Dentre muitas das questões para as quais o estudo trouxe luz, uma das principais foi como um diálogo aberto e humanizado durante as consultas pode levar a planos de tratamento individualizados que atendam ás preocupações dos pacientes e garantam o sucesso do tratamento, de modo a capacitá-los a gerenciar o diabetes como parte de suas vidas”, explica o gerente de grupo médico da Novo Nordisk, Dr. Gabriel Fagundes.

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário