Pela saúde do negócio

A palavra de ordem é disciplina. O empresário deve conhecer a fundo o seu empreendimento e o de seus concorrentes. Momentos de crise exigem reserva de caixa e cautela

Muitos brasileiros querem ser donos do próprio negócio, mas ao percorrem o caminho em busca da realização deste sonho, alguns acabam topando com um obstáculo que pode transformar tudo em um verdadeiro pesadelo: o descontrole financeiro. 

Existem algumas dicas preciosas para manter o dinheiro em ordem e evitar tropeços dessa natureza.

Comece do zero

O orçamento base zero é uma metodologia valiosa para empreendedores. É como se todo o ano começassemos uma nova empresa. Se deixamos de comparar o orçamento deste ano com o histórico dos anos anteriores, olhamos de forma atenta e individualizada os gastos, o que permite que a alocação dos recursos seja feita de forma eficiente e evite inflações desnecessárias.

Cada coisa em seu lugar

Erro cometido com muita frequência pelos pequenos empreendedores é o de misturar finanças pessoais com as da empresa. 

A pessoa física e a jurídica devem permanecer separadas, quando se fala em contas correntes e, inclusive, quando o assunto é a retirada ou pró-labore. 

De gota em gota se faz o oceano 

Uma pequena despesa pode parecer inofensiva se comparada ao controle financeiro da empresa como um todo. Por isso: registre tudo para não ser pego de surpresa. Ver e planejar todas as pequenas despesas é de suma importância, se o orçamento for bem planejado e executado, não haverá problemas.

O empreendedor deve ter um excelente do fluxo de caixa e registrar absolutamente tudo para que conheça a real saúde do negócio. O ideal é ter um controle financeiro on-line e em tempo real, relatando sempre qualquer movimentação.

Olhos sempre abertos

Havendo sinal de fumaça, o alerta deve ser acionado em tempo hábil para que as medidas necessárias sejam tomadas a tempo.

Nem tudo o que parece é

A regra de ouro é simples: nem tudo o que sobra é lucro e nem tudo o que falta é prejuízo. É muito comum misturar resultado da operação com a posição de caixa. A posição de caixa tem a ver com o ciclo financeiro da empresa, como prazo de pagamento, recebimento e estoque.

Empréstimos podem ser bons

Empréstimo não é sempre negativo: se há um bom motivo, houve planejamento e as condições são favoráveis, um bom empréstimo pode ser muito interessante para a empresa.

Mantenha algum dinheiro 

no colchão

Ter reservas financeiras estratégicas é fundamental para o empresário não se expor diante da crise. Toda empresa passa por altos e baixos e é para estes momentos mais difíceis que serve a reserva de caixa. 

Conheça o negócio

Conhecer a rentabilidade por categoria, produto, região, vendedor, etc. pode ser decisivo na tomada de decisões para a empresa. Além disso, é fundamental conhecer os passos dos concorrentes e procurar se antecipar em relação às novidades e tendências, buscando, sempre, sair na frente para ganhar a dianteira. E tudo isso só é possível com a gestão financeira bem planejada, unindo o preparo com a oportunidade. 

Substituição Otimista

Edição 289 - 2016-12-01 Substituição Otimista

Essa matéria faz parte da Edição 289 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o autor

Marcus Cordeiro

Sócio diretor da BancodeNegócios.