fbpx

Takeda não comenta especulação de venda da operação de MIPs no País

Companhia afirmou seguir comprometida com o Brasil

“A Takeda não comenta rumores ou especulações e permanece comprometida com o Brasil e com os seus pacientes”. Esse foi o comunicado da empresa, enviado ao portal Guia da Farmácia, em resposta às especulações de venda do braço de Medicamentos Isentos de Prescrição (MIPs) da farmacêutica na América Latina, segundo afirmou ontem (04), o jornal Valor Econômico. De acordo com a reportagem do Valor, a meta seria vender essa operação por US$ 1 bilhão. A área de MIPs da empresa conta, hoje, com produtos consagrados para dor de cabeça, má digestão e antibactericidas. Entre eles, marcas como Neosaldina e Eparema.

Recentemente, a Takeda anunciou a conclusão da aquisição da Shire, empresa que atua na área de biotecnologia focada em doenças raras. Com essa aquisição, a farmacêutica conquistou uma presença geográfica expandida, e posição de liderança no Japão e nos EUA, trazendo seus medicamentos altamente inovadores para aproximadamente 80 países/regiões, com funcionários dedicados em todo o mundo.

No início do ano, a Takeda também anunciou que o  principal teste da fase 3 de seu protótipo da vacina contra dengue satisfez o estágio final primário de eficácia. Segundo a empresa, a vacina em desenvolvimento, chamada de TAK-003, foi eficaz na prevenção da dengue em crianças e adolescentes que vivem em países endêmicos.

Fonte: Valor Online/ Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

Roche encerra produção de medicamentos no Brasil

Deixe um comentário