Anvisa prorroga regras para importação de dispositivos e medicamentos

Objetivo é manter por mais dois meses procedimentos que tornam mais rápida a importação de produtos necessários ao enfrentamento da Covid-19

Agência Naciona de Vigilância Sanitária (Anvisa) prorrogou por 60 dias a vigência da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 483/2021, que trata, de forma extraordinária e temporária, das regras e requisitos para a importação de dispositivos médicos novos e de medicamentos identificados como prioritários para uso em serviços de saúde, em virtude da pandemia de Covid-19.

A prorrogação está na RDC 496/2021, publicada no Diário Oficial da União (D.O.U.) da última quarta-feira (12)

O objetivo da medida sobre a regra de importação de dispositivos e medicamentos é manter, por mais dois meses.

Procedimentos que tornam mais rápida a importação de produtos necessários ao enfrentamento do novo coronavírus (Sars-CoV-2).     

Para saber mais sobre as regras de importação 

Em março deste ano, a Anvisa publicou um documento com orientações para o setor regulado a respeito dRDC 483/2021, esclarecendo, portanto, sobre os procedimentos definidos na norma.

 De acordo com as recomendações, a empresa importadora de dispositivos médicos e de medicamentos deve, portanto, estar devidamente regularizada para a atividade de importar.

A saber, isso significa ter Autorização de Funcionamento de Empresa (AFE) para importação emitida pela Anvisa.

Exceto unidades de saúde, que devem apresentar licenciamento emitido pelo órgão de vigilância sanitária competente ou Alvará Sanitário – instituições públicas ficam dispensadas desse documento.   

Portanto, caso o objeto da importação seja algum produto sujeito ao controle especial daPortaria SVS/MS 344/98 e suas atualizações, é necessária também a Autorização Especial de Empresa (AE), independentemente do importador.  

Governo e indústria discordam sobre proposta da Anvisa de facilitar importação de medicamentos 

Fonte: Agência Brasil

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário