fbpx

Consumo de medicamentos antifumo cai 12,4% em dois anos

Número de pacientes que procuraram esses medicamentos também despencou

Um levantamento da ePharma, health tech pioneira no gerenciamento de planos de benefícios de medicamentos (PBM), aponta um dado preocupante sobre o tabagismo no Brasil. O volume de remédios antifumo prescritos para beneficiários de planos de medicamentos corporativos caiu 12,4% nos oito primeiros meses de 2020, na comparação com o mesmo período de 2018.

De acordo com a pesquisa, foram prescritas 2.237 unidades de remédios neste ano, contra 2.395 em 2019 e 2.555 em 2018, o que revela uma tendência de queda contínua. O número de pacientes atendidos – 939 – também despencou 22,9% na comparação com dois anos atrás. Os três medicamentos da categoria mais dispensados nas farmácias no ano foram o bupropiona, os adesivos de nicotina e a vareniclina.

Os indicadores vão ao encontro de um estudo produzido pela Fiocruz, que aponta que 34% dos fumantes brasileiros passaram a consumir mais cigarro durante a pandemia.

A guerra no controle do tabagismo continua 

Foto: Shutterstock

Fonte: Epharma

Deixe um comentário