Diabéticos têm menos controle da doença do que pensam

Sanofi faz pesquisa para entender percepção dos pacientes

Apesar de 80% dos pacientes de diabetes acreditarem que estão com a doença controlada, 13% não vão ao médico regularmente, 28% têm crise de hipoglicemia com frequência, um terço não faz exercício físico, 17% acham que não precisa voltar ao médico e dois terços sequer se lembram quais exames o médico pediu, de acordo com uma pesquisa divulgada pela Sanofi em um evento hoje (25), em São Paulo.

De acordo com a endocrinologista Dra. Denise Reis Franco, não ir ao médico é um dos maiores erros, já que aqueles que possuem a doença bem controlada devem ter um controle semestral; e quem não está com a diabetes controlada, precisa ir ao consultório a cada três meses.

Entre as principais barreiras para controlar a doença, o maior problema é a alimentação. Para 60,8% dos entrevistados, a dieta restritiva é o mais difícil e, para 21,7%, o preço dos alimentos é o pior fator. Além disso, grande parte segue a dieta de segunda a sexta-feira, mas no fim de semana não.

Depois dos alimentos, segundo CHC Medica Head da Sanofi, Dra. Glaucimar Baságlia, o problema, para 5,7% dos pacientes, é o preço dos medicamentos. “Sete a cada dez sabem das consequências da falta de controle. A maior preocupação para eles é o comprometimento da visão”, diz ela.

O papel do farmacêutico é importante para ajudar na adesão do tratamento. A Dra. Denise cita a importância do profissional que, na maior parte das vezes, está em contato mais direto com o paciente do que o próprio médico. Por isso, é importante que ele esteja preparado corretamente para ajudar na orientação do tratamento, como aplicar a insulina e no controle da doença junto ao paciente.

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário