Sites do ConecteSUS e do Ministério da Saúde saem do ar

Veja o que se sabe até agora e como provar que recebeu a vacina contra a Covid-19

Os sites do Ministério da Saúde (MS), o aplicativo e a página do ConecteSUS – plataforma que mostra comprovantes de vacinação contra a Covid-19 – foram invadidos por hackers na madrugada desta sexta-feira (10) e estão fora do ar.

O problema também afetou o sistema de notificação de casos da doença.

Dessa maneira, a queda dos sistemas do SUS teve reflexos pelo país:

Por exemplo, em Salvador, onde o comprovante começou a ser exigido na rodoviária, passageiros não conseguiram embarcar.

Já no Piauí, houve filas para a vacinação.

No Acre, quem perdeu o comprovante em papel não consegue tomar a 2ª dose ou a dose de reforço.

O mesmo aconteceu no Oeste de Santa Catarina. O governo do Tocantins , no entanto, diz que não consegue notificar casos e mortes de Covid-19.

O MS informou que a Polícia Federal e o Gabinete de Segurança Institucional já foram acionados para investigar o caso.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse, contudo, que os dados da população “não serão perdidos”.

No entanto, veja o que se sabe sobre o assunto e o que ainda falta esclarecer:

1. Quais páginas foram invadidas e porque os sites estão fora do ar?

O site do MS, o site do ConecteSUS e o aplicativo do ConecteSUS. Esses dois últimos mostram, então, os comprovantes de vacinação contra a Covid-19.

De acordo como o ministério, foram comprometidos os seguintes sistemas:

  • e-SUS Notifica (sistema de notificação de casos de Covid)
  • Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI) – que tem informações sobre cobertura vacinal e vacinação contra outras doenças no país
  • ConecteSUS
  • funcionalidades como a emissão do Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 e da Carteira Nacional de Vacinação Digital, que estão, portanto, indisponíveis no momento.

 

2. Quais dados desapareceram?

Os dados de vacinação contra a Covid-19 sumiram.

O aplicativo do ConecteSUS mostra, além da vacinação contra a Covid, outras informações, como por exemplo: Agendamento de consultas, exames e retirada de medicamentos. Até onde se sabe, o acesso a esses dados continua normal.

3. Quem atacou os sites?

O “Lapsus$ Group” assumiu a autoria do ataque cibernético.

Na madrugada, os sites do MS e do ConecteSUS tinham a mensagem “nos contate caso queiram o retorno dos dados”.

Todavia, mais tarde, as mensagens sumiram, mas as páginas seguem fora do ar.

Em Belo Horizonte, nesta sexta, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, chamou, então, o incidente de “atitude criminosa”.

“Uma atitude criminosa, de um hacker, que tá sendo investigada pela Polícia Federal, pelo Gabinete de Segurança Institucional. Hoje, o empenho total é para esses dados estarem disponíveis no mais curto prazo possível. Está sendo investigado e assim que tiver alguém culpado será exemplarmente punido”, afirmou.

4) Como vou comprovar a vacinação contra a Covid-19 sem o ConecteSUS?

Você pode levar o seu comprovante de vacinação físico para provar que recebeu a vacina.

É aquele papel que você recebeu ao se vacinar. Lembre de ter em mãos a comprovação das duas (ou três) doses ou da dose única. Também é possível pedir a 2ª via do cartão físico.

A secretaria de Saúde de Minas Gerais também afirmou, contudo, que o cartão físico é válido; o mesmo, então, ocorre no Piauí.

Em BH, a prefeitura disse que a queda nos sistemas não vai prejudicar a vacinação:

Quem precisar receber a 2ª dose ou a dose de reforço pode, portanto, apresentar o comprovante físico.

Já quem tiver perdido o papel será vacinado mesmo assim.

Alguns estados e municípios também têm os dados de vacinação em sites locais. Consulte para saber o que está disponível onde você mora; veja alguns exemplos abaixo:

  • Espírito Santo
  • João Pessoa e Campina Grande (PB)
  • Recife (PE)
  • Rio Grande do Norte
  • Salvador (BA)

 

5. Quando o ConecteSUS e o site do Ministério da Saúde vão voltar a funcionar?

Ainda não se sabe.

O MS informou que a Polícia Federal e o Gabinete de Segurança Institucional já foram acionados para, então, investigar o caso e que “o Departamento de Informática do SUS (Datasus) está atuando com a máxima agilidade para o reestabelecimento das plataformas”.

6. Os dados de vacinação serão recuperados?

De acordo com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sim. Em visita a Belo Horizonte nesta sexta, o ministro disse, no entanto, que os dados da população “não serão perdidos”.

Mais cedo, ao assumir a autoria do ataque, o grupo “Lapsus$ Group” havia escrito “nos contate caso queiram o retorno dos dados”.

7. Outras páginas de vacinação saíram do ar?

A página do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI) também está fora do ar, de acordo, então, pelo MS.

Em todo o país, houve transtornos:

Desde problemas com aplicativos próprios dos estados e páginas de prefeituras até a aplicação de segundas doses, doses de reforço e, ainda, embarque de passageiros.

Veja:

  • Acre: o problema afetou a aplicação de segundas doses e doses de reforço em Rio Branco: como o estado não tem um sistema próprio com dados de vacinação, quem perdeu a carteira física não vai, portanto, poder receber essas doses nesta sexta-feira (10).
  • Bahia: Em Salvador, passageiros não conseguiram embarcar na rodoviária por não terem acesso ao comprovante de vacinação nacional.
  • Ceará: Em Fortaleza, o site da Secretaria Municipal de Saúde que informa as datas de agendamento e os dados de vacinação contra a Covid-19 também está fora do ar. No entanto, não se sabe se a falha tem relação com as páginas do MS. A plataforma do estado do Ceará, por outro lado, está funcionando normalmente.
  • Pará: O aplicativo estadual que emite o passaporte da vacina está fora do ar.
  • Piauí: Teresina tem longas filas e reclamações em locais de vacinação contra Covid-19. A Fundação Municipal de Saúde usa, então, um aplicativo alternativo para, então, registrar as doses aplicadas, mas que solicita mais dados na hora do cadastro, o que causa uma demora no atendimento.
  • Santa Catarina: Em Chapecó, moradores que não têm o comprovante da vacina não estão sendo imunizados; prefeitura informou, no entanto, que eles devem esperar até o sistema nacional ser normalizado.Também houve filas na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), onde, então, ocorre a imunização na cidade.
  • Tocantins: O problema nas páginas nacionais deixou os sistemas de notificação de casos de Covid-19 indisponíveis. Por isso, o estado não consegue notificar casos e mortes por Covid e também não há previsão de divulgação do boletim epidemiológico desta sexta (10).

 

8. O que acontece com quem precisa do comprovante para entrar no Brasil?

O governo federal decidiu, então, suspender a necessidade de comprovante de vacina contra a Covid-19 para viajantes que chegarem ao Brasil por via aérea.

Todavia, a medida, divulgada na última quinta-feira (9), entraria em vigor neste sábado (11).

As suspensão será temporária, até a normalização do ConecteSUS.

A saber, então, exigência de quarentena para viajantes não vacinados, que também entraria em vigor no sábado, poderá, dessa maneira, ser adiada, segundo Queiroga.

Fonte: G1

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário