As dúvidas mais comuns na compra de absorventes

Sortimento pode ser confuso para a consumidora

Ainda que presente todos os meses na vida da mulher adolescente e adulta, a menstruação  traz algumas dúvidas na escolha do absorvente correto. Ao ver a prateleira de farmácia, com uma infinidade de absorventes e protetores diários, com diferentes tamanhos, formatos e materiais, a decisão de qual produto comprar pode ficar complicada. Para ajudar na orientação, o diretor de engajamento científico da Johnson & Johnson, José Pelino, elencou os principais questionamentos para tratar deste assunto.

1. Qual é a diferença entre protetor diário e absorvente?

O absorvente possui uma película protetora desenvolvida especificamente para reter o fluxo menstrual. Já os protetores diários apresentam basicamente dois tipos: produtos com película protetora para retenção de pequenos fluxos, tais como o começo e o fim da menstruação e protetores com material microporoso respirável, para uso diário, que permitem a absorção da transpiração diária da área íntima e a circulação de ar na região.

2. Existem substâncias tóxicas ou que podem causar alergias?

Não. Os absorventes são feitos com matérias-primas atóxicas e não propensas a causar alergias. Mesmo os itens com fragrância não causam problemas, uma vez que a fragrância é desenvolvida especialmente para a região íntima, respeitando as condições naturais do organismo.

3. Dói para colocar absorvente interno?

Se colocado da maneira adequada, não há incômodo. Se a mulher não tem o hábito de usar esse tipo de absorvente, deve começar escolhendo um menor, treinando a colocação lentamente. O ideal é que a troca seja feita a cada oito horas.

4. O protetor diário pode causar irritação?

Os protetores desenvolvidos para o uso diário são feitos com material respirável que absorve a umidade natural do corpo feminino e permite a circulação adequada do ar sem abafar a região íntima.

5. O uso do absorvente interno pode tirar a virgindade?

Não, o hímen tem diâmetro suficiente tanto para a colocação quanto para a retirada do tampão. Além disso, ele se distende suficientemente durante tais manobras e, por isso, é muito improvável que ele seja rompido pelo absorvente interno.

6. Qual o ciclo correto de troca do absorvente externo?

Nos primeiros dias de menstruação, o fluxo costuma ser mais intenso, demandando para que a  troca aconteça, em média, a cada três ou quatro horas.  Depois, conforme o fluxo diminui, é possível realizar somente quatro trocas diárias. O número de trocas varia de mulher para mulher, de acordo com o fluxo e com a necessidade e exigência pessoal.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Johnson & Johnson (Fleishman)
Foto: Shutterstock

 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário