Como conquistar e reter o público 60+ no e-commerce?

De acordo com a ABComm faltam tutorias e vídeos explicativos na maioria das empresas, inclusive nas farmácias

Cada vez mais ativo no universo e-commerce, o público 60+ merece atenção de todo o varejo, inclusive o farmacêutico. Isso porque a adesão dos seniores ao setor online impressiona ainda mais.

Mas para bem atendê-los nas plataformas virtuais, existem requisitos especiais?

“Um dos principais pontos é a didática de esclarecimento e comunicação do passo a passo de se comprar pela internet, como orientações para escolher o produto correto, destacar voltagem e medidas, ou como efetuar o pagamento pela compra”, responde o vice-presidente da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), Rodrigo Bandeira, acrescentando que vale também destacar os prazos e formas de se receber as mercadorias.

De acordo com o especialista, o erro mais comum no varejo é elaborar uma comunicação e desenhar um processo de compra voltados apenas para o público online usual.

Faltam tutorias e vídeos explicativos na maioria das empresas que vendem pela internet no Brasil”, alerta.

Crescimento do público 60+ no e-commerce

Um exemplo: no Supermercado Now, plataforma online que conecta redes de supermercados aos consumidores em diversas cidades brasileiras, o crescimento de clientes com mais de 60 anos aumentou 917% entre fevereiro e julho de 2020.

Hoje eles representam 13% das pessoas que compram no aplicativo. É um número significativo, inclusive se comparado com a maior fatia de usuários da plataforma, que tem entre 30 e 39 anos, e representa 31% dos compradores”, revela o CEO, Marco Zolet.

Em 2021 a curva desce?

Na análise de Zolet, a tendência deve se manter.

“A pandemia e as medidas de isolamento social aceleraram diversos processos. Muitas pessoas quebraram paradigmas e experimentaram  novidades, entre elas comprar online. Viram que o modelo funciona, é eficaz e atende às suas necessidades com muito mais conforto, praticidade e segurança. Por isso, acreditamos que boa parte vai sim continuar comprando online, inclusive quem tem mais de 60 anos”, conclui.

E-commerce brasileiro deve crescer 26% em 2021 

Fonte: Super Varejo

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário