Farmacêutico: conheça o mercado e a área de atuação desse profissional

Com mais de 70 frentes de atuação, a profissão está em crescimento e o farmacêutico ganhou bastante visibilidade durante a pandemia

Pertencente a área da saúde, a profissão de farmacêutico vem crescendo cada vez mais.

De acordo com uma pesquisa da Educa Insights e divulgada pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), o curso de Farmácia está entre os seis dos 15 cursos mais buscados pelos estudantes.

De acordo com o coordenador do curso de Farmácia da Faculdade Anhanguera, Henry Tonuci, a pandemia trouxe mais visibilidade aos cursos da saúde.

“A Covid-19 mostrou a importância dos farmacêuticos, que foram parte dos profissionais que esteve na linha de frente de combate ao vírus, ajudando a população brasileira com dedicação e excelência”, explica.

Sobre as oportunidades de carreira, o coordenador pontua que o farmacêutico é um profissional de grau superior e que atua desenvolvendo, produzindo, manipulando e selecionando medicamentos.

E que também pode assumir a responsabilidade técnica em farmácias, drogarias, distribuidoras, hospitais e laboratórios, pesquisar e controlar a qualidade de derivados do sangue, analisar tecnicamente e emitir laudos na indústria alimentícia.

Além disso, o farmacêutico pode atuar como professor ou pesquisador em universidades.

O mercado de atuação é grande: são mais de 70 atividades farmacêuticas que esse profissional está, então, autorizado a exercer.

De acordo com o coordenador, os profissionais desta área também podem ter ganhos salariais bem atrativos.

Maria de Fátima Coelho, diz que a remuneração pode oscilar de acordo com o cargo exercido, variando de R$ 2.700 a R$ 15 mil, a depender da posição: coordenação, gerência ou como pesquisador.

Para trazer mais informações, o especialista listou cinco pontos superinteressantes sobre a profissão.

A profissão é indispensável

A presença do profissional farmacêutico é obrigatória em inúmeros estabelecimentos como:

Indústrias, laboratórios, farmácias comerciais e de manipulação, assim como em hospitais e outras áreas de grande importância para a saúde.

Empregabilidade e crescimento

O mercado da indústria farmacêutica vem passando por um processo de internacionalização de suas operações.

Ou seja, as grandes multinacionais passaram a investir em outros países além de suas sedes centrais.

Em 2019, a revista Forbes destacou que o setor estava entre os 10 mais lucrativos do mundo.

Além disso, segundo um levantamento realizado pela empresa IQVIA, o Brasil é o 6º maior mercado farmacêutico do mundo, atrás dos Estados Unidos, China, Japão, Alemanha e da França.

Ensino e Pesquisa

O setor farmacêutico é um dos que mais investe em pesquisa e desenvolvimento no mundo. E a pesquisa, principalmente aqui no Brasil, está muitas vezes vinculada à docência. Aliar sala de aula e projetos científicos promove integração, desenvolvimento e avanços na ciência.

Atuação internacional

As fronteiras para o profissional farmacêutico parecem ficar pequenas mediante tantas possibilidades. E atuar fora do Brasil é uma delas, afinal, já sabemos que a indústria e a pesquisa permitem isso.

Referência no combate ao Covid-19

A atual pandemia do novo coronavírus trouxe muitos desafios para a área da saúde.

E, com eles, a busca pela ciência de ponta e tecnologias capazes de acelerar o processo de controle da doença.

Além disso, desde 2018 o farmacêutico está habilitado para trabalhar na especialidade de vacinação, área que vem ganhando cada vez mais espaço e que chegou para ficar.

Muitos farmacêuticos têm se destacado pelo engajamento no combate ao coronavírus em estudos e descobertas que envolvem vacinas, imunobiológicos, testes diagnósticos e tantos outros domínios.

CFF lança campanha pelo Dia Internacional do Farmacêutico 

Fonte: Faculdade Anhanguera

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário