Anvisa disponibiliza perguntas e respostas sobre suplementos alimentares

Quarta versão deste documento orientativo já pode ser consultada

Já está disponível para consulta a 4ª edição do documento de “Perguntas e Respostas sobre Suplementos Alimentares“. Trata-se de um instrumento informativo, destinado a esclarecer dúvidas sobre o tema e auxiliar na implementação do novo marco regulatório dessa categoria de alimentos. Foi publicado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em julho do ano passado.

Com as novas regras, a Anvisa reduziu o desnível de informações observado nesse mercado. Ainda mais especialmente na veiculação de alegações sem comprovação científica. Além disso, a modernização da regulamentação diminuiu os obstáculos para comercialização e inovação do setor. Por fim, melhorou o controle sanitário e a gestão do risco desses produtos.

A nova versão do documento apresenta 154 perguntas e respostas. Elas tratam sobre o processo de regulamentação, suplementos alimentares, regras de composição, listas de constituintes e limites. Além disso, abordam regras de rotulagem, probióticos, aditivos e coadjuvantes autorizados, requisitos para atualização das listas e prazo de adequação.

O material deve orientar e auxiliar as empresas fabricantes de suplementos, bem como os órgãos do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS). Não apenas na implementação, como também na fiscalização dos regulamentos vigentes sobre o assunto.

Para a Anvisa, a publicação desse instrumento reforça o compromisso do órgão com a qualidade regulatória de suas ações. Dúvidas adicionais sobre o tema devem ser encaminhadas via Central de Atendimento da Anvisa e serão utilizadas para atualizar o documento publicado.

Conheça a legislação sobre suplementos alimentares

RDC 243/2018: dispõe sobre os requisitos sanitários dos suplementos alimentares;

IN 28/2018: estabelece as listas de constituintes, de limites de uso, de alegações e de rotulagem complementar dos suplementos alimentares;

RDC 239/2018: estabelece os aditivos alimentares e coadjuvantes de tecnologia autorizados para uso em suplementos alimentares;

RDC 240/2018: dispõe sobre as categorias de alimentos e embalagens isentos e com obrigatoriedade de registro sanitário;

RDC 241/2018: dispõe sobre os requisitos para comprovação da segurança e dos benefícios à saúde dos probióticos para uso em alimentos.

Fonte: Guia da Farmácia
Foto: Shutterstock

Pesquisa: brasileiro se informa antes de comprar suplementos e vitaminas

Campanhas da Saúde 2019 avaliará uso racional de suplementos nas farmácias da Abrafarma

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

1 comentário

Deixe um comentário