fbpx

Aciclovir: para que serve, características e como usar

O medicamento Aciclovir é indicado para o tratamento de herpes labial e genital, porém, seu uso apresenta contraindicações e possíveis efeitos colaterais

Introdução      

O Aciclovir é um medicamento para o tratamento de infecções na pele causadas pelo vírus Herpes Simplex, incluindo herpes labial e genital.

O medicamento pode ser administrado por via oral, tópica ou intravenosa e necessita de receita para ser comercializado.  

O Aciclovir possui efeitos colaterais e contraindicações. Aqui explicaremos quais são elas e também outras dúvidas sobre o medicamento. 

O que é o Aciclovir?     

O Aciclovir é um medicamento para uso adulto e pediátrico nos formatos de: comprimido, pomada, pó liofilizado para solução injetável e creme. 

Ele é indicado para o tratamento de infecções na pele causadas pelo vírus Herpes simplex. Assim, incluindo herpes labial e herpes genital. 

O uso do medicamento é recomendado para a primeira aparição do vírus ou aparições repetidas. 

Além disso, o Aciclovir é indicado para pacientes seriamente imunocomprometidos.

Assim, o medicamento aciclovir, cujo nome comercial mais famoso é Zovirax, é um medicamento que pode ser administrado por via oral, intravenosa ou tópica.

Para que serve o Aciclovir?   

O medicamento Aciclovir é indicado para o tratamento de herpes labial e herpes genital, ambas infecções de pele causadas por vírus. 

O medicamento age contra o vírus Herpes simplex (VHS) e contra o vírus Varicela-Zoster (VVZ). Assim, bloqueando os mecanismos de multiplicação do vírus Herpes simplex e do Varicela-Zoster.

Entretanto, cabe ressalvar que o aciclovir não serve para tratar qualquer infecção viral. O Aciclovir não é indicado para tratar viroses como gripe, resfriado, sarampo, hepatite ou o vírus da imunodeficiência humana (HIV).

Além disso, o Aciclovir é indicado para os vírus:

  • herpes Simplex 1, causador da doença herpes labial; 
  • vírus Herpes Simplex 2, causador da doença herpes genital; 
  • vírus Epstein-Barr, causador da doença mononucleose; 
  • herpesvírus 6 e 7, causadores da doença roséola (exantema súbito); 
  • vírus da Varicela-zoster, causador das doenças catapora (varicela) e herpes zoster; citomegalovírus, causador da doença citomegalovirose; e 
  • herpesvírus-8, causador da doença sarcoma de Kaposi.

Entretanto, na prática, o aciclovir é usado somente no tratamento da catapora, do herpes zoster e dos herpes genital e labial. Nos casos das outras viroses pela família Herpesviridae não se costuma indicar o uso do remédio, seja porque há antivirais melhores no mercado para essas infecções, ou porque o tratamento com antivirais não é necessário, devido ao curso limitado e benigno da infecção

Contudo, é importante salientar que o Aciclovir não cura viroses. Dessa forma, ele impede a ocorrência de complicações e reduz o tempo de doença. 

Composição do Aciclovir    

A composição do Aciclovir varia dependendo do formato do medicamento (comprimido, pomada, pó liofilizado para solução injetável e creme). 

Por exemplo, o creme e a pomada possuem o princípio ativo Aciclovir e as seguintes substâncias: álcool cetoestearílico, álcool cetoestearílico etoxilado, estearato de sorbitana, fosfato de sódio dibásico dodecaidratado, petrolato branco, petrolato líquido, propilenoglicol e água purificada.

Já o comprido de 200 mg possui  aciclovir hidratado e as seguintes substâncias: lactose monoidratada, celulose microcristalina, amidoglicolato de sódio, copovidona, estearato de magnésio. 

O remédio em formato injetável possui o princípio ativo Aciclovir como sal sódico liofilizado. 

Aciclovir pomada

Como usar o Aciclovir?

A maneira de usar o Aciclovir é diferente para cada formato. O Aciclovir creme, por exemplo, deve ser usado apenas para aplicação na pele (uso tópico), não podendo ser ingerido.

É indicado que se higienize as mãos antes e depois do uso do medicamento. Evite esfregar a lesão ou tocá-la com a toalha, para evitar o agravamento ou transferência da infecção para outra região.

Também não é indicado misturar o creme com outros cremes ou loções.

Além disso, o medicamento deve ser utilizado cinco vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente quatro horas, pulando o uso no período noturno.  

Isso ocorre não por uma justificativa farmacológica, mas, sim, para gerar maior conforto do paciente. Dessa forma, o paciente não precisará acordar no meio da noite para tomar dose da madrugada do Aciclovir. 

No entanto, o aspecto de maior importância é o cumprimento da administração do medicamento cinco vezes ao dia, seguindo as orientações do médico e durante os dias prescritos. 

Além disso, vale lembrar, que quanto mais cedo começar o tratamento, melhor. 

Princípio ativo    

O principio ativo é o Aciclovir, comumente chamado de Zorivax. Entretanto o medicamento também pode ser encontrado sob a forma genérica. Além de Zovirax, os outros nomes comerciais são: Zov, Cicloviral, Aviral, Ziclovir, Aciclomed e Ezopen. 

Contra-indicações do Aciclovir   

O uso do medicamento possui contraindicações. Algumas delas são o uso em pacientes com alergia ou hipersensibilidade conhecida ao Aciclovir, Propilenoglicol, Valaciclovir ou outros componentes da fórmula.

O uso também não é indicado para mulheres lactantes ou grávidas, exceto se recomendado pelo médico. 

No caso do uso da pomada oftálmica, não é recomendado a utilização de lentes de contato durante o tratamento.  

Não há contraindicação relativa à faixa etária. E lembre-se de informar seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento

Tipos de Aciclovir    

O Aciclovir pode estar em formato de pomada oftalmológica, creme dermatológico, comprimido ou pó liofilizado para solução injetável. Confira abaixo mais informações sobre cada formato.

Pomada    

A pomada oftalmológica Aciclovir é indicada para os casos de infecção nos olhos causadas por vírus Herpes Simplex. A principal função da pomada é impedir que o vírus de multiplique e aumente no olho infectado. 

O uso da pomada pode gerar alguMa efeitos colaterais como: irritações, coceiras nos olhos, conjuntivite e manchas nas córneas. 

A pomada oftalmológica deve ser utilizada de acordo com a recomendação médica. 

– Creme    

O creme dermatológico Aciclovir é indicado para o tratamento tópico de infecções cutâneas advindas do vírus Herpes Simplex, ou seja, para herpes labial e genital em fase inicial e/ou recorrente.

O creme dermatológico atua bloqueando os mecanismos de replicação do vírus e deve ser aplicado sobre as lesões existentes ou as que poderão vir a surgir. 

O medicamento também pode causar efeitos colaterais, entre eles: ardência, ressecamento, coceira e descamação da pele. 

O creme dermatológico Aciclovir deve ser utilizado de acordo com a recomendação médica. 

– Comprimido   

O comprimido Aciclovir é indicado principalmente para o tratamento do vírus Herpes Zoster e no tratamento de recorrências de infecções de pele e mucosas causadas pelo Herpes Simplex. 

Os comprimidos também são utilizados para prevenir infecções recorrentes de herpes simples e para o tratamento de pacientes imunocomprometidos

O comprimido de Aciclovir pode provocar efeitos colaterais como: queda de cabelo, confusão mental, tremores, febre, amarelamento da pele ou dos olhos, cansaço, tontura, mal-estar e/ou reação alérgica

O comprimido Aciclovir só pode ser prescrito por um médico e deve ser utilizado de acordo com as recomendações do profissional. 

– Pó liofilizado para solução injetável  

O formato de Aciclovir em pó liofilizado para solução injetável, com o próprio nome diz, é para o uso intravenoso. Sua embalagem vem com um, cinco, 25 ou 50 frascos-ampolas. 

A aplicação deve ser feita em local adequado e  higienizado, seguindo as orientações do seu médico ou farmacêutico.  

O medicamento é indicado para:

  • tratamento de infecções pelo vírus Herpes simplex em recém-nascidos,crianças e adultos; e de infecções pelo vírus Varicella-zoster;
  • tratamento de meningoencefalite herpética;
  • profilaxia de infecções por Herpes simplex em pacientes imunocomprometidos; e 
  • profilaxia de infecções pelo citomegalovírus (CMV) em pacientes transplantados de medula óssea.

Entretanto, o Aciclovir é injetável é contra-indicado para crianças com menos de três meses, exceto em casos de Herpes simplex.

Além disso, estudos mostram que o uso endovenoso de aciclovir é capaz de reduzir a mortalidade da meningoencefalite herpética em 71,5%. 

Aciclovir para o que serve?

Principais Medicamentos      

Nomes Comerciais: Virotin®, Exavir®, Aciclofar®, Hervirax®, Ciclavix®, Aciveral®, Clovir®, Acivirax®, Aciclomed®, Antivirax®, Hpvir®, Zovirax®, Aciclovan®, Aciclor®, Ezopen®, Acibioanclomax®,  Cicloviral®, Aviral®, Ductovirax®, Zynvir®, Herpesil®, Uni Vir®, Ziclovir®. 

Medicamento de Referência: Zovirax®, Aciclovir®.

– Genéricos   

Medicamentos genéricos: Aciclovir e  Aciclovir sódico.

Quando o aciclovir começa a fazer efeito?  

O medicamento normalmente começa a fazer efeito já nas primeiras 48 horas após o início do tratamento. Após esse período, ocorre uma redução dos sintomas e do tempo de doença. 

Quando o quadro é bastante intenso, o medicamento pode começar a ter efeito apenas após 72 horas do início do tratamento. Caso a doença seja identificada rapidamente e o tratamento tenha início imediato, o tempo de tratamento e a severidade da doença são reduzidos. 

contraindicações aciclovir

Precauções e advertências de Aciclovir 

Antes de tomar o medicamento Aciclovir analise questões como: você sofreu transplante de medula óssea? Está grávida ou pretende engravidar? Está amamentando? É alérgico a algum componente da fórmula do medicamento? possui alguma doença que afete o sistema imune?

Caso você responda sim a alguma dessas questões, comunique seu médico sobre a sua condição antes de iniciar o tratamento. 

Além disso, o Aciclovir em formato de creme não é recomendado a sua aplicação em mucosas, como olhos e boca. O medicamento, se aplicado nessas regiões pode causar irritação. 

– Aciclovir na gravidez   

No caso da versão creme, o uso do medicamento só deve ser feito durante a gravidez e lactação se os benefícios forem maiores que os possíveis riscos ao feto.

Isso se deve ao fato de que o aciclovir atravessa a barreira placentária e também chega ao leite materno. 

Dessa forma, o Aciclovir, em qualquer formato, não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que estejam amamentando sem a orientação e prescrição médica. 

Além disso, sempre informe seu médico caso você esteja fazendo uso de outro medicamento. 

Caso a herpes apareça após o nascimento do bebê, recomenda-se também que evite beijar o recém-nascido e que a higiene das mãos seja realizada sempre antes de tocá-lo. Assim, buscando evitar a transmissão do vírus. 

Interações medicamentosas    

Deve-se tomar cuidado com interações do Aciclovir com outros medicamentos que afetam a fisiologia renal. Eles podem potencialmente influenciar a farmacocinética do Aciclovir, devido a sua eliminação na urina, via secreção tubular renal ativa.

Dessa forma, deve-se tomar cuidado com a ingestão de remédios que possam competir com o Aciclovir pela eliminação, uma vez que isso pode aumentar a concentração plasmática de uma ou ambas as drogas.  

Assim, recomenda-se cautela e monitoração da função renal ao administrar Aciclovir com remédios que afetem outros aspectos da fisiologia renal, como, por exemplo, ciclosporina e tacrolimo. 

Reações adversas     

Como acontece com qualquer medicamento, o uso do Aciclovir pode causar reações adversas. 

De acordo com a bula do medicamento:

Reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): dor de cabeça, tontura; enjoos, vômito, diarreia e dores no abdômen; coceira e vermelhidão/protuberâncias na pele que podem piorar com exposição ao sol; sensação de cansaço, febre.

Reação incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento): urticária (formação de placas avermelhadas na pele), queda de cabelo.

Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): anafilaxia (reação alérgica sistêmica severa); falta de ar; aumento reversível de bilirrubina (substância encontrada na bile) e de algumas enzimas do fígado; inchaço na pele (angioedema); aumento dos níveis de substâncias encontradas no sangue, como ureia e creatinina.

Reações muito raras (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento): 

  • anemia; 
  • leucopenia (baixa contagem de glóbulos brancos que são células sanguíneas responsáveis pela defesa do organismo) e trombocitopenia (redução no número de plaquetas); 
  • agitação; 
  • confusão; 
  • tremor;
  • ataxia (falta de coordenação dos movimentos); 
  • disartria (dificuldade em controlar os músculos da fala); 
  • alucinações; 
  • sintomas psicóticos; 
  • convulsões; 
  • sonolência; 
  • encefalopatia (inflamação no cérebro) e coma; 
  • hepatite (inflamação do fígado) e icterícia (amarelamento da pele ou dos olhos); e
  • insuficiência renal aguda e dor nos rins (pode estar associada à insuficiência renal).

Procure ou informe seu médico caso apareçam quaisquer reações adversas ou indesejadas. Além disso, você também pode informar a empresa através do seu serviço de atendimento. 

Outras perguntas sobre o Aciclovir

– O que fazer em caso de superdosagem?   

Em caso de superdosagem, procure seu médico e esclareça o que fazer. Caso a superdosagem seja em altas quantidades, procure rapidamente o socorro médico e se possível, leve a embalagem ou a bula do medicamento. 

Os pacientes devem ser observados cuidadosamente em busca de sinais de toxicidade. A hemodiálise acelera a remoção do medicamento e pode ser uma opção para o tratamento da superdosagem. 

A superdosagem do Aciclovir pode resultar na elevação creatinina sérica, uréia nitrogenada no sangue e subsequente insuficiência renal. Além disso, também podem ocorrer efeitos neurológicos, que incluem alucinações, agitação, convulsões, confusão e coma. 

– O que fazer quando esquecer de utilizar este medicamento?   

Assim que você perceber o esquecimento, use o medicamento normalmente, seguindo as doses descritas conforme a recomendação médica

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico.

Além disso, não é recomendado interromper o tratamento sem o conhecimento de seu médico. 

Também vale lembrar que o tratamento deve ser iniciado o mais cedo possível, após o aparecimento dos primeiros sinais de infecção.

– Aciclovir precisa de receita?    

Sim. O Aciclovir só pode ser vendido com receita médica (prescrição)

– Aciclovir tem ação antibiótica?

Não, o Aciclovir não tem ação antibiótica, porque antibióticos são prescritos apenas para o tratamento de doenças causadas por bactérias. 

O Aciclovir é indicado para o tratamento de doenças causadas por vírus, como citado no item “Para o que serve o Aciclovir?”.

Efeitos colaterais Aciclovir

Conclusão

O Aciclovir é um medicamento que necessita prescrição médica e é indicado para o tratamento de para os vírus Herpes Simplex 1, causador da doença herpes labial; vírus Herpes Simplex 2, causador da doença herpes genital; vírus Epstein-Barr, causador da doença mononucleose; Herpesvírus 6 e 7, causadores da doença roséola (exantema súbito); vírus da Varicela-zoster, causador das doenças catapora (varicela) e herpes zoster; Citomegalovírus, causador da doença citomegalovirose; e Herpesvírus-8, causador da doença sarcoma de Kaposi.

Contudo, é indicado que você consulte o seu médico se você estiver grávida, amamentando ou se pretende engravidar em breve; se você possui alguma alergia ao Aciclovir ou componentes da fórmula e se você tem problemas nos rins ou no fígado. 

Em caso de mais dúvidas, procure seu médico ou farmacêutico. 

Fotos: Shutterstock

Fonte: Guia da Farmácia

Deixe um comentário