fbpx

Walgreens Boots Alliance divulga resultados do quarto trimestre de 2019

A rede de farmácias Walgreens divulgou os resultados do quarto trimestre e do ano fiscal de 2019

O sólido desempenho de suas operações de farmácia nos Estados Unidos (EUA) não conseguiu superar completamente os desafios exteriores. A Walgreens Boots Alliance divulgou seus resultados do quarto trimestre e do ano fiscal de 2019 ontem (28/10). Apesar dos ganhos gerais de vendas para o ano e o trimestre, a empresa registrou declínios nos ganhos.

“Divulgamos os resultados fiscais de 2019 de acordo com nossa orientação declarada anteriormente. Além disso, estamos progredindo em nossas quatro prioridades estratégicas, e mantemos a confiança de que estamos nos posicionando para proporcionar o crescimento a longo prazo. Acreditamos que teremos melhorias no desempenho comparável de vendas nos EUA no segundo semestre do ano fiscal de 2019 e nosso progresso no gerenciamento de custos, a fim de economizar para investir para crescer. Estamos introduzindo orientações para os lucros ajustados por ação no ano fiscal de 2020, que esperamos que sejam consistentes com o ano fiscal de 2019 a taxas de câmbio constantes – muito alinhadas com nossas expectativas”, afirma a rede de farmácias em um comunicado.

Walgreens: lucro operacional

No trimestre, as vendas aumentaram 1,5%, para US$ 34 bilhões, com o lucro por ação diminuindo 51,4%, para US$ 0,75 centavos. No ano, as vendas aumentaram 4,1% t, totalizando US$ 136,9 bilhões, com o lucro por ação diminuindo 14,6%, para US$ 4,31. Além disso, no período de um ano, o lucro líquido diminuiu 20,7%, para US$ 4 bilhões.

O lucro operacional da empresa também diminuiu 20,5% em relação ao período do ano anterior, totalizando US$ 5 bilhões. No quarto trimestre, o lucro líquido foi de US$ 677 milhões, uma redução de 55,2% em relação ao período do ano anterior. A empresa observou que esses resultados refletem cobranças mais altas à medida que a Walgreens Boots Alliance realiza seu Programa de gerenciamento de custos de transformação. O lucro operacional do trimestre foi de US$ 878 milhões, uma queda de 37% em relação ao ano anterior.

O segmento de farmácias de varejo da Walgreens Boots Alliance nos EUA teve vendas líquidas de US$ 26 bilhões no quarto trimestre, um aumento de 2,1% em relação ao ano anterior. Excluindo o impacto da otimização das lojas após a aquisição da Rite Aid, a empresa observou que o crescimento orgânico das vendas foi de 2,9% no trimestre, com as vendas comparáveis em lojas aumentando 3,4%.

Resultado das vendas

As vendas de farmácias representaram 75% das vendas do segmento e aumentaram 4,2% em relação ao ano anterior, o que a empresa atribuiu à inflação branda e volume de prescrições mais altos, bem como do crescimento da especialidade central. A participação no mercado de prescrição de varejo da empresa nos Estados Unidos, ajustada para a equivalência de 30 dias, diminuiu cerca de 55 pontos base para 21%,de acordo com a IQVIA, apesar de a empresa preencher 1,3% a mais de prescrições.

A Walgreens Boots Alliance atribuiu isso ao impacto da racionalização da loja. As vendas no varejo front-end tiveram uma queda de 3,9% no trimestre, com vendas comparáveis no varejo diminuindo 1,2%, devido à contínua ênfase do tabaco.

A divisão internacional de farmácias de varejo da Walgreens Boots Alliance viu as vendas caírem 6,3% no quarto trimestre, totalizando US$ 2,7 bilhões. A empresa atribuiu isso a um impacto cambial adverso de 4,5%. Ele atribuiu a queda de 1,8% nas vendas em moeda constante a um declínio de 2,1% na Boots UK. As vendas comparáveis de farmácias aumentaram 1% em uma moeda constante, com comps up de 2,7%. O lucro bruto da divisão caiu 9,9% em relação ao ano anterior.

A divisão de atacado farmacêutico da Walgreens Boots Alliance registrou vendas de US$ 5,7 bilhões no quarto trimestre. Dessa forma, representando um aumento de 3,1% em relação ao período do ano anterior. O lucro operacional da divisão foi de US$ 129 milhões, o que refletiu um ganho de US$ 59 milhões com os ganhos de capital da empresa na Amerisource Bergen.

Estratégias da Walgreens

A empresa também destacou importantes progressos em suas prioridades estratégicas – acelerando a digitalização, transformando e reestruturando sua oferta de varejo, criando destinos de saúde para bairros e seus esforços de gerenciamento de custos. Além disso, a empresa revelou novas parcerias, inclusive com a Microsoft, para fornecer novas plataformas que permitem redes de saúde e soluções de gerenciamento de assistência, além de expandir vários outros esforços.

As ofertas expandidas incluem sua plataforma Find Care, seu piloto com a Kroger no Kroger Express e sua parceria com o centro de lojas LabCorp. A empresa também está construindo locais focados em serviços de saúde abrangentes por meio de parcerias. Além disso, também investiu no fornecedor de farmácias especializadas Shields Health Solutions e digitalizou o cartão Boots Advanta no Reino Unido. A Walgreens Boots Alliance disse que seu programa de gerenciamento de custos está no caminho certo. Assim, a empresa agora tem como objetivo aumentar a economia anual superior a US$ 1,8 bilhão até o ano fiscal de 2022.

Olhando para o futuro, a Walgreens Boots Alliance emitiu diretrizes de lucro praticamente inalterados para o ano fiscal de 2020. Assim, ajustado por ação a taxas de câmbio constantes, com um intervalo de mais ou menos 3%.

Foto: Shutterstock
Fonte: Drugstore News

Deixe um comentário